Privacidade

Em conformidade com a legislação sobre proteção de dados e, mais especificamente, com o Regulamento Geral sobre a Proteção de Dados (RGPD), através da presente Política de Privacidade o utilizador do website www.livensaliving.com (doravante, o "Website") é informado, numa linguagem clara, concisa e transparente, dos pontos seguintes:


1. INTRODUÇÃO  

2. INFORMAÇÃO SOBRE PROTEÇÃO DE DADOS PARA FINALIDADES ESPECÍFICAS:

- CONTACTO

Identificação do Responsável pelo Tratamento

Finalidades do tratamento e base legal

Dados obrigatórios e dados de terceiros

Período de conservação de dados

Comunicação de dados 

Transferências internacionais de dados

- PROCESSO DE REGISTO

Identificação do Responsável pelo Tratamento

Finalidades do tratamento e base legal

Dados obrigatórios e dados de terceiros

Período de conservação de dados

Comunicação de dados 

Transferências internacionais de dados

- PROCESSO DE RESERVA PARA RESIDENTES - ESTUDANTES

Identificação do Responsável pelo Tratamento

Finalidades do tratamento e base legal

Dados obrigatórios e dados de terceiros

Período de conservação de dados

Comunicação de dados 

Transferências internacionais de dados

- PROCESSO DE RESERVA PARA RESIDENTES - NÃO-ALUNOS

Identificação do Responsável pelo Tratamento

Finalidades do tratamento e base jurídica

Dados obrigatórios e dados de terceiros

Período de conservação de dados

Comunicação de dados 

Transferências internacionais de dados

3. DIREITOS DOS TITULARES DOS DADOS

4. MEDIDAS DE SEGURANÇA

5. COMUNICAÇÕES COMERCIAIS


******

 
1. INTRODUÇÃO 


O utilizador (doravante, o "titular dos dados") é informado de que os seus dados pessoais serão tratados através do Website pela LIVENSA LIVING, S.L., que irá gerir os diferentes processos e quaisquer outras questões relacionadas com as Residências em nome das entidades estabelecidas como locadores dentro do seu Grupo. Consequentemente, salvo disposição expressa em contrário, para os fins que envolvam processos de reserva, o Responsável pelo Tratamento será o locador correspondente, ou seja, a entidade correspondente que estabelece a relação pré-contratual ou contratual com o titular dos dados.


Poderá consultar a lista de entidades do Grupo no Anexo I


Se o titular dos dados desejar contactar o Encarregado da Proteção de Dados (EPD) em relação a qualquer assunto descrito na presente Política de Privacidade, pode apresentar qualquer pedido, consulta, ou sugestão para o endereço de correio eletrónico: dpo@tempranocp.com. Se o titular dos dados preferir contactar o Encarregado daProteção de Dados por outros meios, pode fazê-lo para os seguintes


Morada: DPO. Ref.: Privacy Policy. C/ Poeta Joan Maragall 1, 7º. 28120 Madrid.


2. INFORMAÇÃO SOBRE PROTEÇÃO DE DADOS EM RELAÇÃO A FINALIDADES ESPECÍFICAS


O Responsável pelo Tratamento tratará, manual ou automaticamente, a informação que o titular dos dados fornece através do Website, de uma forma legal, justa e transparente. Para este fim, é importante que o titular dos dados comunique quaisquer alterações que ocorram nos seus dados pessoais, com o objetivo de os manter atualizados.

O Responsável pelo Tratamento tratará os dados pessoais do titularpara as seguintes finalidades. A informação sobre proteção de dados é organizada de acordo com a atividade exercida pelo titular dos dados de tempos a tempos.


CONTACTO


Identificação do Responsável pelo Tratamento

O titular dos dados é informado de que os seus dados pessoais serão tratados pela LIVENSA LIVENSA LIVING, S.L. na qualidade de Responsável pelo Tratamento (doravante, o "Responsável pelo Tratamento"). Se o titular dos dados desejar contactar o responsável pelo tratamento de dados, poderá contactar a qualquer momento o Encarregado da Proteção de Dados (EPD) em dpo@tempranocp.com


Finalidades do tratamento e base legal

Caso o titular dos dados submeta qualquer pesquisa, pedido ou sugestão através dos meios disponíveis no Website, o Responsável pelo Tratamento tratará os seus dados pessoais com as seguintes finalidades:


a) Responder, gerir, as suas dúvidas e conhecer as suas preferências.

Considerando os dados pessoais incluídos no formulário e/ou inquérito correspondente, iremos gerir as suas pesquisas e, adicionalmente, melhorar as nossas campanhas de comunicação e marketing no futuro, com base em dados agregados. 


b) Responder a perguntas, dúvidas ou questões levantadas por diferentes canais e contactá-lo caso solicite mais informações. 

O titular dos dados pode dirigir-se ao Responsável pelo Tratamento por diferentes meios, tais como endereço de correio eletrónico, telefone, redes sociais (Instagram) e WhatsApp Business. 

A este respeito, desde que o titular contacte por telefone o responsável pelo tratamento de dados, a conversa com a nossa equipa será gravada com o objetivo de aumentar a qualidade dos serviços prestados e, adicionalmente, para guardar provas da conversa mantida com o titular, com o objetivo de recolher provas de consentimento para fins de marketing, quando aplicável.


c) Marcar um encontro para visitar as instalações da residência ou residências escolhidas.

A fim de organizar uma vista das instalações de uma Residência específica, o titular dos dados deverá fornecer informações sobre a sua cidade e residência de interesse, bem como os seus dados de identificação (nome, apelido, nacionalidade), detalhes de contacto (número de telefone, endereço de correio eletrónico) específicos da marcação, para a finalidade de fornecer uma vaga adequada para a visita.


d) Quando tenha sido dado consentimento expresso, o envio de comunicações comerciais com base no perfil da pessoa em causa que será construído a partir dos seus interesses fornecidos no formulário correspondente. 

Por um lado, a base legal para o tratamento de dados pessoais de acordo com as finalidades acima mencionadas é o consentimento do titular dos dados, prestado ao submeter tais pesquisas, pedidos, inquéritos, ou sugestões nos formulários relevantes. Consequentemente, o titular dos dados pode revogar o seu consentimento em qualquer altura, independentemente da licitude do tratamento até esse momento.

Por outro lado, a base legal para o tratamento de dados pessoais através do registo das chamadas telefónicas do titular dos dados, tal como explicado acima, é o interesse legítimo do responsável pelo tratamento de dados em aumentar a qualidade dos seus serviços para melhorar a concorrência e, adicionalmente, para permitir que o responsável pelo tratamento de dados prove adequadamente o consentimento do utilizador, apenas quando concedido por tais meios, para apresentar comunicações comerciais, tal como explicado na presente Política de Privacidade. 

Para o efeito, após uma análise aprofundada do interesse legítimo sob a supervisão do EPD, conclui-se que o interesse legítimo do responsável pelo tratamento de dados a este respeito prevalece sobre o da pessoa em causa, tendo em conta que a probabilidade de impacto nos direitos e liberdades da pessoa em causa é bastante baixa e, especialmente, tendo em conta a natureza, os riscos colocados e os benefícios de tal tratamento tanto para o responsável pelo tratamento de dados como, em geral, para o mercado quando se trata de melhorar as atividades do mercado e a concorrência.  Se desejar obter mais informações sobre a avaliação de interesse legítimo realizada para permitir esta atividade de tratamento, pode contactar o nosso EPD através do seguinte endereço de correio eletrónico: dpo@tempranocp.com 


Dados obrigatórios e dados de terceiros

Salvo indicação em contrário no formulário correspondente, o fornecimento de dados pessoais é obrigatório para atingir as finalidades acima mencionadas. 

No caso de o titular dos dados fornecer dados de terceiros, declara que tais dados pessoais foram fornecidos legalmente e compromete-se a que o terceiro tenha conhecimento das finalidades do tratamento dos seus dados pessoais. 


Período de conservação de dados pessoais

Os dados pessoais serão armazenados para os fins acima mencionados durante o tempo exigido pela lei aplicável e até que qualquer responsabilidade decorrente do tratamento seja extinta. Não obstante o acima mencionado, caso o titular dos dados revogue o seu consentimento ou se oponha a tal tratamento, os dados serão apagados, exceto se tais dados pessoais tiverem de ser devidamente conservados com a finalidade de fazer face a potenciais responsabilidades, até que estas prescrevam.


Comunicação de dados

Se o titular dos dados desejar visitar as instalações da Residência de interesse, os seus dados pessoais serão comunicados ao locador correspondente da Residência, ou seja, à entidade correspondente que estabelecerá a relação pré-contratual ou contratual com o titular dos dados, exclusivamente para efeitos de gestão da referida visita. 

O Responsável pelo Tratamento tem a colaboração de terceiros prestadores de serviços que podem ter acesso aos dados pessoais e que os tratarão em nome e por conta do Responsável pelo Tratamento, como consequência dos seus serviços, sendo para este efeito considerados subcontratantes.

A este respeito, o responsável pelo tratamento de dados segue critérios rigorosos para a seleção dos prestadores de serviços, a fim de cumprir as suas obrigações de proteção de dados e compromete-se a celebrar um acordo de tratamento de dados, através do qual lhes imporá, entre outras, as seguintes obrigações: aplicar medidas técnicas e organizativas adequadas para garantir a segurança dos dados pessoais; tratar os dados pessoais para as finalidades acordadas e em conformidade com as instruções documentadas do responsável pelo tratamento de dados; e apagar e devolver os dados ao responsável pelo tratamento de dados após a conclusão dos serviços.


Transferências internacionais de dados

Os dados pessoais fornecidos serão sujeitos a transferências internacionais de dados fora do Espaço Económico Europeu (EEE) (por exemplo, para os Estados Unidos), que serão regulamentados de acordo com os mecanismos estabelecidos no RGPD a fim de salvaguardar os direitos e liberdades da pessoa em causa e garantir um nível de segurança suficiente. 

A este respeito, é de notar que as Cláusulas Contratuais -Tipo emitidas pela Comissão Europeia são consideradas como um mecanismo legal para transferir dados fora do EEE e, quando aplicável, o Responsável pelo Tratamento compromete-se a assinar essas Cláusulas Contratuais-Tipo, quando necessário, a fim de proteger os dados pessoais do titular a qualquer momento. 


Direitos da pessoa a quem os dados dizem respeito

Consulte a Secção 3 "Direitos dos titulares dos dados" para obter mais informações sobre como exercer os direitos que a legislação sobre proteção de dados pessoais confere aos titulares dos dados.


PROCESSO DE REGISTO 


Identificação do Responsável pelo Tratamento

O titular dos dados é informado de que os seus dados pessoais serão tratados pela LIVENSA LIVING, S.L. como Responsável pelo Tratamento (doravante, o "Responsável pelo Tratamento"). Se o titular dos dados desejar contactar o responsável pelo tratamento de dados, poderá contactar a qualquer momento o Encarregado da Proteção de Dados (EPD) através do seguinte endereço de correio eletrónico: dpo@tempranocp.com


Finalidades do tratamento e base legal

No caso de o titular dos dados iniciar o processo de registo no Website, o Responsável pelo Tratamento tratará os seus dados pessoais para o efeito:


a) Gerir a criação de uma conta no Website a fim de realizar certas ações tais como reservar uma sala ou acrescentar uma à lista restrita.

A base legal para o tratamento de dados pessoais neste caso é a execução da relação contratual com o titular dos dados através da aceitação dos Termos e Condições. Consequentemente, o fornecimento de dados pessoais é obrigatório, dado que, caso contrário, não seria possível levar a cabo tal finalidade.


b) Submeter comunicações comerciais por meios eletrónicos ao titular dos dados com informações dos serviços fornecidos pelo Responsável pelo Tratamento.

A base legal para o tratamento de dados pessoais para este fim é o interesse legítimo do Responsável pelo Tratamento, que é concedido pela legislação aplicável. No entanto, o titular dos dados tem o direito, a qualquer momento e gratuitamente, de se opor à recepção de tais comunicações por um mecanismo simples disponível em cada comunicação comercial ou, em alternativa, apresentando um pedido ao responsável pelo tratamento de dados através dos dados de contacto do Encarregado da Proteção de Dados aqui indicados. Consultar a secção 3 "Direitos do titular dos dados".


c) Cumprir todos os requisitos e obrigações aplicáveis a que o Responsável pelo Tratamento possa estar sujeito, de acordo com a legislação aplicável. 

A base legal para o tratamento de dados pessoais é a necessidade do Responsável pelo Tratamento cumprir as obrigações legais a que está sujeito. Consequentemente, o tratamento de dados pessoais é obrigatório, dado que, caso contrário, não seria possível prosseguir esta finalidade.


Dados obrigatórios e dados de terceiros

Salvo indicação em contrário no formulário correspondente, o fornecimento de dados pessoais é obrigatório para a prossecução das finalidades acima mencionadas. 

No caso de o titular dos dados fornecer dados de terceiros, declara que tais dados pessoais foram fornecidos legalmente e compromete-se a que o terceiro tenha conhecimento das finalidades do tratamento dos seus dados pessoais. 


Período de conservação de dados pessoais

Os dados serão armazenados para os fins acima mencionados enquanto a relação contratual com o Responsável pelo Tratamento estiver em vigor e, em seguida, durante o tempo exigido pela lei aplicável e até que qualquer responsabilidade decorrente da relação contratual seja prescreva.


Comunicação de dados

Os dados pessoais do titular dos dados não serão comunicados a terceiros para estes fins, a menos que as administrações públicas e/ou os serviços de aplicação da lei o solicitem.

No entanto, o Responsável pelo Tratamento tem a colaboração de terceiros prestadores de serviços que podem ter acesso aos dados pessoais do titular dos dados e que os tratarão em nome e por conta do Responsável pelo Tratamento, para a realização dos seus serviços, sendo para este efeito considerados subcontratantes. 

A este respeito, o responsável pelo tratamento de dados cumpre critérios rigorosos para a seleção dos prestadores de serviços, a fim de cumprir as suas obrigações de proteção de dados e compromete-se a celebrar um acordo de tratamento de dados, pelo qual lhes imporá, entre outras, as seguintes obrigações: aplicar medidas técnicas e organizacionais adequadas para garantir a segurança dos dados pessoais; tratar os dados pessoais para os fins acordados e em conformidade apenas com as instruções documentadas do responsável pelo tratamento de dados; e apagar e devolver os dados ao responsável pelo tratamento de dados após a conclusão dos serviços.


Transferências internacionais de dados

Os dados pessoais fornecidos serão sujeitos a transferências internacionais de dados fora do Espaço Económico Europeu (EEE) (por exemplo, para os Estados Unidos), que serão regulados de acordo com os mecanismos estabelecidos no RGPD a fim de salvaguardar os direitos e liberdades do titular dos dados e garantir um nível de segurança suficiente. 

A este respeito, é de notar que as Cláusulas Contratuais -Tipo emitidas pela Comissão Europeia são consideradas como um mecanismo legal para transferir dados fora do EEE e, quando aplicável, o Responsável pelo Tratamento compromete-se a assinar essas Cláusulas Contratuais-Tipo, quando necessário, a fim de proteger os dados pessoais do titular a qualquer momento. 


Direitos da pessoa a quem os dados dizem respeito

Consulte a Secção 3 "Direitos dos titulares dos dados" para obter mais informações sobre como exercer os direitos que a legislação sobre proteção de dados confere aos titulares dos dados.


PROCESSO DE RESERVA PARA RESIDENTES - ESTUDANTES


Identificação do Responsável pelo Tratamento

O Responsável pelo Tratamento é informado de que os seus dados pessoais serão tratados pelo locador correspondente, ou seja, a entidade correspondente que estabelece a relação pré-contratual ou contratual com o titular dos dados como responsável pelo tratamento dos dados (doravante, o "Responsável pelo Tratamento").

Poderá consultar a lista de entidades do Grupo que são consideradas Responsável pelo Tratamento, conforme o caso, no Anexo I

Se o titular dos dados desejar contactar o responsável pelo tratamento de dados, pode contactar a qualquer momento o Encarregado da Proteção de Dados (EPD) através do endereço de correio eletrónico: dpo@tempranocp.com


Finalidades do tratamento e base legal

No caso de o titular dos dados iniciar o processo de reserva dentro do Website, o Responsável pelo Tratamento tratará os seus dados pessoais para as seguintes finalidades:


a) Gerir e executar o processo de reserva para efeitos de reserva de um Quarto, tornar-se residente, e executar o acordo com o titular dos dados.

A base legal para o tratamento de dados pessoais para este fim específico é a execução da relação contratual. Consequentemente, salvo indicação expressa em contrário, o fornecimento de dados pessoais é obrigatório, dado que, caso contrário, não seria possível levar a cabo tal finalidade.


b) Contactar o titular dos dados para o convidar a continuar com o processo de reserva, caso este tenha sido iniciado, mas não concluído. Esta comunicação pode ser benéfica para o titular dos dados, com a finalidade de lhe lembrar que o processo ainda está pendente.

A base legal para o tratamento de dados pessoais para este fim é o consentimento do utilizador para receber tais comunicações, marcando a caixa de validação para essa finalidade. Consequentemente, o titular dos dados pode revogar o seu consentimento a qualquer momento, independentemente da licitude do tratamento até esse momento.


c) Gerir e executar o contrato de alojamento para efeitos de faturação, pagamento, inventário, depósito, atribuição de quartos, e outros requisitos contratuais ou legais necessários para formalizar o acordo com o titular dos dados.

A base legal para o tratamento de dados pessoais para este fim é o cumprimento da relação contratual. Consequentemente, o fornecimento de dados pessoais, salvo indicação expressa em contrário, é obrigatório, dado que, caso contrário, não seria possível levar a cabo tal finalidade. 


d) Gerir a prestação dos serviços oferecidos pela Residência, tais como o registo postal, a sauna, o ginásio, atividades desportivas e/ou recreativas, etc. Além disso, se o titular dos dados fornecer voluntariamente informações relativas ao seu estado de saúde, categorias especiais de dados poderão ser tratadas pelo Responsável pelo Tratamento exclusivamente para satisfazer as necessidades específicas do titular dos dados, se aplicável.

A base legal para o tratamento de dados pessoais para este fim é o cumprimento da relação contratual. Consequentemente, o fornecimento de dados pessoais é obrigatório (salvo disposição em contrário), dado que, caso contrário, não seria possível levar a cabo tal finalidade. Além disso, a base legal para o tratamento de categorias especiais de dados, tais como dados de saúde, é o consentimento explícito do titular dos dados, assinalando a caixa de validação para essa finalidade.


e) Gerir e atualizar os registos de acesso às instalações para monitorizar e controlar a segurança dos bens, indivíduos e instalações.

A base jurídica para o tratamento de dados pessoais é o interesse legítimo do Responsável pelo Tratamento de Dados em garantir a segurança dos indivíduos, bens e instalações, que, neste caso, se sobrepõem aos interesses, direitos e liberdades fundamentais do titular dos dados.


f) Gerir os canais de comunicação correspondentes para permitir ao sujeito dos dados a comunicação de incidentes nas instalações e reparações relevantes.

A base legal para este tratamento de dados pessoais é o cumprimento da relação contratual. Consequentemente, o fornecimento de dados pessoais é obrigatório, dado que, caso contrário, não seria possível levar a cabo tal finalidade.


g) Cumprir todos os requisitos e obrigações aplicáveis a que o Responsável pelo Tratamento possa estar sujeito, de acordo com a legislação aplicável. 

A base legal para o tratamento de dados pessoais é a necessidade de o Responsável pelo Tratamento cumprir as respetivas obrigações legais. Consequentemente, o fornecimento de dados pessoais é obrigatório, dado que, caso contrário, não seria possível cumprir tais obrigações.


h) Submeter comunicações comerciais por meios eletrónicos ao titular dos dados com informações de produtos e/ou serviços similares aos que já foram contratados pelo titular dos dados e que possam ser do seu interesse.

A base legal para o tratamento de dados pessoais para este fim são os interesses legítimos do Responsável pelo Tratamento, o que é concedido pela legislação aplicável. No entanto, o titular dos dados tem o direito, a qualquer momento e gratuitamente, de se opor à receção de tais comunicações por um mecanismo simples disponível em cada comunicação comercial ou, em alternativa, apresentando um pedido ao responsável pelo tratamento de dados através dos dados de contacto do Encarregado da Proteção de Dados aqui indicados. Consultar a secção 3 "Direitos do titular dos dados".


Período de conservação de dados pessoais

Os dados serão armazenados para os fins acima mencionados enquanto o acordo com o Responsável pelo Tratamento estiver em vigor e, posteriormente, durante o tempo exigido pela lei aplicável e até que qualquer responsabilidade decorrente do acordo seja extinta.

Com referência aos dados pessoais resultantes da relação contratual, os dados pessoais do titular dos dados serão conservados enquanto o acordo subsistir e uma vez terminado, por um período de 5 anos, exceto para qualquer legislação aplicável que possa prolongar esse período.

Com referência aos dados pessoais derivados do consentimento do titular dos dados ou dos interesses legítimos do Responsável pelo tratamento, os dados pessoais serão conservados enquanto o consentimento não for revogado ou, até que o direito de oposição do titular dos dados seja concedido com sucesso, sem prejuízo da expiração de eventuais responsabilidades a que o Responsável pelo tratamento dos dados possa estar sujeito.


Dados obrigatórios e dados de terceiros

Salvo disposição em contrário, o fornecimento de dados pessoais é obrigatório para atingir os objetivos acima mencionados. 

Quando o titular dos dados fornece dados pessoais em relação a terceiros, tais como parentes mais próximos no âmbito do processo de reserva, compromete-se a que o fornecimento dos seus dados pessoais seja lícito e compromete-se a que o terceiro tenha conhecimento dos fins a que se destina o tratamento dos dados pessoais. 


Comunicação de dados

Os dados pessoais da pessoa em causa podem ser comunicados a:

- Administrações públicas, na medida do necessário para cumprir a lei aplicável e os requisitos estabelecidos na candidatura. 

- Tribunais e entidades de aplicação da lei, na medida do necessário para cumprir a lei aplicável.

- Fornecedores terceiros contratados com o Responsável pelo Tratamento para a prestação de serviços específicos (tais como, entre outros, serviços de pagamento) aos titulares dos dados, sendo para este efeito considerados subcontratantes. 

- Temprano Capital, S.L., como entidade do grupo, de acordo com os interesses legítimos do Responsável pelo Tratamento, exclusivamente para fins administrativos internos. 


Além disso, o responsável pelo tratamento de dados cumpre critérios rigorosos para a seleção dos prestadores de serviços a fim de cumprir as suas obrigações sobre proteção de dados e compromete-se a celebrar um acordo de tratamento de dados, tal como estabelecido por lei, pelo qual lhes imporá, entre outras, as seguintes obrigações: aplicar medidas técnicas e organizativas adequadas para garantir a segurança dos dados pessoais; tratar os dados pessoais para os fins acordados e em conformidade apenas com as instruções documentadas do responsável pelo tratamento de dados; e apagar e devolver os dados ao responsável pelo tratamento de dados após a conclusão dos serviços.


Transferências internacionais de dados

Os dados pessoais fornecidos serão sujeitos a transferências internacionais de dados fora do Espaço Económico Europeu (EEE) (por exemplo, para os Estados Unidos), que serão regulados de acordo com os mecanismos estabelecidos no RGPD a fim de salvaguardar os direitos e liberdades do titular dos dados e garantir um nível de segurança suficiente. 

A este respeito, é de notar que as Cláusulas Contratuais -Tipo emitidas pela Comissão Europeia são consideradas como um mecanismo legal para transferir dados fora do EEE e, quando aplicável, o Responsável pelo Tratamento compromete-se a assinar essas Cláusulas Contratuais-Tipo, quando necessário, a fim de proteger os dados pessoais do titular a qualquer momento. 


Direitos dos titulares dos dados

Consulte a Secção 3 "Direitos dos titulares dos dados" para obter mais informações sobre como exercer os direitos que a legislação sobre proteção de dados confere aos titulares dos dados.


PROCESSO DE RESERVA PARA RESIDENTES - NÃO-ALUNOS


Identificação do Responsável pelo Tratamento

O titular dos dados é informado de que os seus dados pessoais serão tratados pelo locador correspondente, ou seja, a entidade correspondente que estabelece a relação pré-contratual ou contratual com o titular dos dados como responsável pelo tratamento dos dados (doravante, o "Responsável pelo tratamento").

Poderá consultar a lista de entidades do Grupo que são consideradas como Responsável pelo Tratamento, conforme o caso, no Anexo I

Se o titular dos dados desejar contactar o responsável pelo tratamento de dados, pode contactar o Encarregado da Proteção de Dados (EPD) a qualquer momento através do endereço de correio eletrónico: dpo@tempranocp.com


Finalidades do tratamento e base legal

No caso de o titular dos dados iniciar o processo de reserva dentro do Website, o Responsável pelo Tratamento tratará os seus dados pessoais de com as seguintes finalidades:


a) Gerir e executar o processo de reserva para efeitos de reserva de um Quarto e executar o acordo com o titular dos dados.

A base legal para o tratamento de dados pessoais para esta finalidade específica é a execução da relação contratual. Consequentemente, salvo indicação expressa em contrário, o fornecimento de dados pessoais é obrigatório, dado que, caso contrário, não seria possível levar a cabo tal finalidade.


b) Contactar o titular dos dados para o convidar a continuar com o processo de reserva, caso este tenha sido iniciado, mas não concluído. Esta comunicação pode ser benéfica para o titular dos dados, para lhe lembrar que o processo ainda está pendente.

A base legal para o tratamento de dados pessoais para este fim é o consentimento do utilizador para receber tais comunicações, marcando a caixa de validação correspondente. Consequentemente, o titular dos dados pode revogar o seu consentimento a qualquer momento, independentemente da licitude do tratamento até esse momento.


c) Gerir e executar o acordo para efeitos de faturação, pagamento, inventário, depósito, atribuição de quartos, e outros requisitos contratuais ou legais necessários para formalizar o acordo com o titular dos dados.

A base legal para o tratamento de dados pessoais para este fim é o cumprimento da relação contratual. Consequentemente, o fornecimento de dados pessoais é obrigatório, dado que, caso contrário, não seria possível levar a cabo tal finalidade. 


d) Gerir a prestação dos serviços oferecidos pela Residência, tais como o registo postal, a sauna, o ginásio, atividades desportivas e/ou recreativas, etc. Além disso, se o titular dos dados fornecer voluntariamente informações relativas ao seu estado de saúde, categorias especiais de dados poderão ser tratadas pelo Responsável pelo Tratamento exclusivamente para satisfazer as necessidades específicas do titular dos dados, se aplicável.

A base legal para o tratamento de dados pessoais para este fim é o cumprimento da relação contratual. Consequentemente, o fornecimento de dados pessoais é obrigatório (salvo indicação em contrário), uma vez que, caso contrário, não seria possível levar a cabo tal finalidade. Além disso, a base legal para o tratamento de categorias especiais de dados, tais como dados de saúde, é o consentimento explícito da pessoa em causa, mediante a marcação da caixa de validação correspondente.


e) Gerir e atualizar os registos de acesso às instalações para monitorizar e controlar a segurança dos bens, indivíduos e instalações.

A base legal para o tratamento de dados pessoais é o interesse legítimo do Responsável pelo Tratamento em garantir a segurança dos indivíduos, bens e instalações, que, neste caso, se sobrepõem aos interesses, direitos e liberdades fundamentais do titular dos dados.


f) Gerir os canais de comunicação correspondentes para permitir ao titular dos dados a comunicação de incidentes nas instalações e reparações relevantes.

A base legal para este tratamento de dados pessoais é o cumprimento da relação contratual. Consequentemente, o fornecimento de dados pessoais é obrigatório, dado que, caso contrário, não seria possível levar a cabo tal finalidade.


g) Cumprir todos os requisitos e obrigações aplicáveis a que o Responsável pelo Tratamento possa estar sujeito, de acordo com a legislação aplicável. 

A base legal para o tratamento de dados pessoais é a necessidade de o Responsável pelo Tratamento cumprir as obrigações legais. Consequentemente, o fornecimento de dados pessoais é obrigatório, dado que, caso contrário, não seria possível cumprir tais obrigações.


h) Submeter comunicações comerciais por meios eletrónicos ao titular dos dados com informações de produtos e/ou serviços semelhantes aos que já foram contratados pelo titular dos dados e que possam ser do seu interesse.

A base legal para o tratamento de dados pessoais para este fim é o interesse legítimo do Responsável pelo Tratamento, que é concedido pelos regulamentos aplicáveis. No entanto, o titular dos dados tem o direito, a qualquer momento e gratuitamente, de se opor à receção de tais comunicações por um mecanismo simples disponível em cada comunicação comercial ou, em alternativa, apresentando um pedido ao responsável pelo tratamento de dados através dos dados de contacto do Encarregado da Proteção de Dados aqui indicados. Consultar a secção 3 "Direitos do titular dos dados".


Período de conservação de dados pessoais

Os dados serão conservados para os fins acima mencionados enquanto o acordo com o Responsável pelo Tratamento estiver em vigor e, posteriormente, durante o tempo exigido pela lei aplicável e até que qualquer responsabilidade decorrente do acordo prescreva.

Com referência aos dados pessoais derivados da relação contratual, os dados pessoais do titular dos dados serão conservados enquanto o acordo subsistir e uma vez terminado, por um período de 5 anos, exceto para qualquer legislação aplicável que possa prolongar esse período.

Com referência aos dados pessoais derivados do consentimento do titular dos dados ou do interesse legítimo do Responsável pelo Tratamento, os dados pessoais serão conservados enquanto o consentimento não for revogado ou, até que o direito de oposição do titular dos dados seja concedido com sucesso, sem prejuízo da prescrição de eventuais responsabilidades a que o Responsável pelo tratamento dos dados possa estar sujeito.


Dados obrigatórios e dados de terceiros

Salvo disposição em contrário, o fornecimento de dados pessoais é obrigatório para atingir os objetivos acima mencionados. 

Quando o titular dos dados fornece dados pessoais em relação a terceiros, compromete-se a que o fornecimento dos seus dados pessoais seja lícito e compromete-se a que o terceiro tenha conhecimento das finalidades do tratamento dos dados pessoais.


Comunicação de dados

Os dados pessoais do titular dos dados podem ser comunicados a:

- Administrações públicas, na medida do necessário para cumprir a lei aplicável e os requisitos estabelecidos no pedido. 

- Tribunais e entidades de aplicação da lei, na medida do necessário para cumprir a lei aplicável.

- Fornecedores terceiros contratados com o Responsável pelo Tratamento para a prestação de serviços específicos (tais como, entre outros, serviços de pagamento) aos titulares dos dados. 

- Temprano Capital, S.L., como entidade do grupo, de acordo com os interesses legítimos do Responsável pelo Tratamento, exclusivamente para fins administrativos internos. 


Além disso, o responsável pelo tratamento de dados cumpre critérios rigorosos para a seleção dos prestadores de serviços a fim de cumprir as suas obrigações em matéria de proteção de dados e compromete-se a celebrar um acordo de tratamento de dados, tal como estabelecido por lei, pelo qual lhes imporá, entre outras, as seguintes obrigações: aplicar medidas técnicas e organizativas adequadas para garantir a segurança dos dados pessoais; tratar os dados pessoais para os fins acordados e em conformidade apenas com as instruções documentadas do responsável pelo tratamento de dados; e apagar e devolver os dados ao responsável pelo tratamento de dados após a conclusão dos serviços.


Transferências internacionais de dados

Os dados pessoais fornecidos serão sujeitos a transferências internacionais de dados fora do Espaço Económico Europeu (EEE) (por exemplo, para os Estados Unidos), que serão regulados de acordo com os mecanismos estabelecidos no RGPD a fim de salvaguardar os direitos e liberdades da pessoa em causa e garantir um nível de segurança suficiente. 

A este respeito, é de notar que as Cláusulas Contratuais -Tipo emitidas pela Comissão Europeia são consideradas como um mecanismo legal para transferir dados fora do EEE e, quando aplicável, o Responsável pelo Tratamento compromete-se a assinar essas Cláusulas Contratuais-Tipo, quando necessário, a fim de proteger os dados pessoais do titular a qualquer momento. 


Direitos dos titulares dos dados

Consulte a Secção 3 "Direitos dos titulares dos dados" para obter mais informações sobre como exercer os direitos que a legislação sobre proteção de dados confere aos titulares dos dados.


3. Direitos dos titulares dos dados

 
De acordo com a legislação aplicável sobre proteção de dados, o titular tem o direito de:

- Retirar o seu consentimento em qualquer altura, sem prejuízo da licitude do tratamento anteriormente efetuado.

- Direito de acesso: O titular dos dados tem o direito de obter do responsável pelo tratamento a confirmação de que os dados pessoais que lhe dizem respeito estão ou não a ser tratados, e, em caso afirmativo, o acesso aos dados pessoais e às informações sobre os objetivos do tratamento, as categorias de dados pessoais em questão, os destinatários a quem os dados pessoais são divulgados, e o período previsto para o qual os dados pessoais serão armazenados, entre outras informações.

- Direito à retificação: O titular dos dados tem o direito de obter a retificação de dados pessoais inexatos que lhe digam respeito.

- Direito ao apagamento: O titular dos dados tem o direito de obter do Responsável pelo Tratamento o apagamento dos dados pessoais que lhe dizem respeito quando, entre outras razões, os dados já não são necessários para os fins para os quais foram recolhidos. 

- Direito de oposição: O titular dos dados tem o direito de se opor, por motivos relacionados com a sua situação particular, a qualquer momento, ao tratamento de dados pessoais que lhe digam respeito e que se baseiem no interesse legítimo do responsável pelo tratamento de dados (incluindo o tratamento com fins de definição de perfis e de marketing direto). Neste caso, o Responsável pelo tratamento de dados deixará de processar os dados pessoais, a menos que demonstre motivos legítimos e irrefutáveis para o processamento.

- Direito à limitação do tratamento: O titular dos dados pode, em determinadas circunstâncias (por exemplo, se o titular dos dados refutar a inexatidão dos seus dados enquanto tal exatidão for verificada), solicitar a restrição do tratamento dos seus dados pessoais, os quais só serão depois tratados para o estabelecimento, exercício ou defesa de reivindicações legais. 

- Direito à portabilidade dos dados: O titular dos dados tem o direito de receber os dados pessoais que lhe dizem respeito, num formato estruturado, normalmente utilizado e legível por máquina, e tem o direito de transmitir esses dados a outro Responsável pelo Tratamento sem impedimento por parte deste, nos casos previstos nos regulamentos para o efeito. 


Os direitos acima mencionados podem ser exercidos através dos dados de contacto indicados no cabeçalho da presente Política de Privacidade, ou por correio eletrónico para o seguinte endereço eletrónico do EPD: dpo@tempranocp.com. O titular dos dados pode, no entanto, contactar o EPD em qualquer altura para mais informações.

O titular dos dados é informado que o Responsável pelo Tratamento apresentará a resposta à invocação do direito exercido no prazo de um mês, a contar da receção do pedido. Este prazo pode ser prorrogado por dois meses, tendo em conta a complexidade e o número de pedidos, e em qualquer caso o utilizador deve ser notificado a fim de o informar do facto.

Além disso, o titular dos dados pode apresentar uma reclamação em relação ao tratamento de dados pessoais à autoridade de controlo competente, quando considerar que os seus direitos estabelecidos nos regulamentos aplicáveis foram violados. 


4. Comunicações comerciais 


Uma das finalidades pelas quais o Responsável pelo Tratamento trata os dados pessoais é a apresentação de comunicações eletrónicas com informações sobre atividades, serviços, concursos, ofertas especiais e/ou promoções sobre os serviços das Residências.


Se o titular dos dados desejar deixar de receber tais comunicações comerciais ou promocionais, poderá revogar o seu consentimento para a apresentação de comunicações ou solicitar oposição a tal apresentação quando existir uma relação contratual entre o titular dos dados e o responsável pelo tratamento de dados por correio eletrónico para o seguinte endereço eletrónico: dpo@tempranocp.com ou indicando-o através da opção de cancelar a subscrição fornecida em cada uma das comunicações comerciais apresentadas.


5. Medidas de segurança 


A fim de salvaguardar a segurança dos dados pessoais, o Responsável pelo Tratamento tomou todas as medidas técnicas e organizativas necessárias para garantir a segurança dos dados pessoais fornecidos, a fim de evitar a sua alteração, perda e/ou tratamento ou acesso não autorizado, conforme exigido pelos regulamentos, embora não exista segurança absoluta.

Do mesmo modo, o Responsável pelo Tratamento informa o titular dos dados que todos os seus colaboradores, qualquer que seja a fase do tratamento em que intervenham, assumiram o compromisso de tratar os seus dados pessoais com o maior cuidado, sigilo e confidencialidade e que o seu tratamento será efetuado de acordo com a legislação de proteção de dados vigente.


Última atualização: Abril, 2021.

ANEXO I 

Espanha:

Livensa Living Barcelona Diagonal Alto: Alumni Spanish Bidco, S.L.U.
Livensa Living Barcelona Marina: Alumni Spanish Bidco, S.L.U.
Livensa Living Bilbao: Alumni Spanish Bidco, S.L.U.
Livensa Living Granada Cartuja: Alumni Spanish Bidco, S.L.U.
Livensa Living Málaga Feria: Alumni Spanish Bidco, S.L.U.
Livensa Living Pamplona: Alumni Spanish Bidco, S.L.U.
Livensa Living Salamanca: Alumni Spanish Bidco, S.L.U.
Livensa Living San Sebastián: Alumni Spanish Bidco, S.L.U.
Livensa Living Bilbao: Alumni Spanish Bidco, S.L.U.
Livensa Living Sevilla: Alumni Spanish Bidco, S.L.U.

 

Portugal: 

Livensa Living Coimbra Rio: Alumni Portugal Bidco S.à r.l Sucural em Portugal
Livensa Living Porto Boavista: Alumni Portugal Bidco S.à r.l Sucural em Portugal
Livensa Living Porto Campus: Alumni Portugal Bidco S.à r.l Sucural em Portugal
Livensa Living Lisboa Cidade Universitaria: Alumni Portugal Bidco S.à r.l Sucural em Portugal